quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL!!!

O desejo maior é que neste Natal,
a luz que guia o mundo possa também
clarear os seus sonhos,
FELIZ NATAL,
que os anjos acampem ao seu redor para
sempre te proteger,
amparar nessa longa caminhada da vida,
para que o caminho seja repleto de flores e frutos.
Esses são os mais sinceros votos a todos vocês blogueiros, seguidores, visitantes... que fazem esse mundo virtual ser mais especial.
Com carinho...
Cris Ramalho

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

PAPAI NOEL EXISTE?!?!?


Sabe por que Papai Noel não existe? Porque é homem.
Dá para acreditar que um homem vai se preocupar em escolher o presente de cada pessoa da família, ele que nem compra as próprias meias?
Que vai carregar nas costas um saco pesadíssimo, ele que reclama até para colocar o lixo no corredor?
Que toparia usar vermelho dos pés à cabeça, ele que só abandonou o marrom depois que conheceu o azul-marinho?
Que andaria num trenó puxado por renas, sem ar-condicionado, direção hidráulica e air-bag?
Que pagaria o mico de descer por uma chaminé para receber em troca o sorriso das criancinhas? Ele não faria isso nem pelo sorriso da Luana Piovani!

Mamãe Noel, sim, existe.
Quem é a melhor amiga do Molocoton, quem sabe a diferença entre a Mulan e a Esmeralda, quem conhece o nome de todas as Chiquititas, quem merecia ser sócia-majoritária da Superfestas? Não é o bom velhinho.
Quem coloca guirlandas nas portas, velas perfumadas nos castiçais, arranjos e flores vermelhas pela casa?
Quem monta a árvore de Natal, harmonizando bolas, anjos, fitas e luzinhas, e deixando tudo combinando com o sofá e os tapetes? E quem desmonta essa parafernália toda no dia 6 de janeiro? Papai Noel ainda está de ressaca no Dia de Reis.
Quem enche a geladeira de cerveja, coca-cola e champanhe?
Quem providencia o peru, o arroz à grega, o sarrabulho, as castanhas, o musse de atum, as lentilhas, os guardanapinhos decorados, os cálices lavadinhos, a toalha bem passada e ainda lembra de deixar algum disco meloso à mão?
Quem lembra de dar uma lembrancinha para o zelador, o porteiro, o carteiro, o entregador de jornal, o cabeleireiro, a diarista?
Quem compra o presente do amigo-secreto do escritório do Papai Noel? Deveria ser o próprio, tão magnânimo, mas ele não tem tempo para essas coisas. Anda muito requisitado como garoto-propaganda.
Enquanto Papai Noel distribui beijos e pirulitos, bem acomodado em seu trono no shopping, quem entra em todas as lojas, pesquisa todos os preços, carrega sacolas, confere listas, lembra da sogra, do sogro, dos cunhados, dos irmãos, entra no cheque especial, deixa o carro no sol e chega em casa sofrendo porque comprou os mesmos presentes do ano passado?
Por trás do protagonista desse megaevento chamado Natal existe alguém em quem todos deveriam acreditar mais.

Martha Medeiros

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Este texto de Mary Schmich, circulou por um bom tempo pela internet, sem os devidos créditos, embora pareça muito simples, nos transmite algo profundo e significativo.


Filtro solar!

Nunca deixem de usar filtro solar!
Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro, seria esta: use filtro solar.
Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar estão provados e comprovados pela ciência; já o resto de meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com vocês.
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.
Ou, então, esquece…
Você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Mas, pode crer, daqui a vinte anos, você vai evocar as suas fotos e perceber, de um jeito que você nem desconfia hoje em dia, quantas tantas alternativas se escancaravam à sua frente, e como você realmente tava com tudo em cima.
Você não está gordo! Ou gorda…
Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade de sua vida tendem a vir de coisas que nunca passaram pela sua cabeça, e te pegam no ponto fraco às quatro da tarde de uma terça-feira modorrenta.
Todo dia enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo mesmo.


Cante!

Não seja leviano com o coração dos outros. Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima, às vezes por baixo. A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas. Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.


Estique-se.

Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida. As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam, aos vinte e dois, o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que eu conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos. Você vai sentir falta deles.
Talvez você se case, talvez não. Talvez tenha filhos, talvez não. Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se autocongratule demais, nem seja severo demais com você. As suas escolhas têm sempre metade das chances de dar certo.
É assim pra todo mundo.
Desfrute de seu corpo. Use-o de toda maneira que puder.
Mesmo.
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele.
É o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.


Dance!

Mesmo que não tenha onde, além de seu próprio quarto.
Leia as instruções, mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza. Elas só vão fazer você se achar feia.
Dedique-se a conhecer os seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com seu passado e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que os amigos vão e vêm, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida, porque, quanto mais velho você ficar, mais você vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.
More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.


Viaje!

Aceite certas verdades inescapáveis: Os preços vão subir. Os políticos vão saracotear.
Você, também, vai envelhecer. E, quando isso acontecer, você vai fantasiar que quando era jovem os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes e as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos.
E não espere que ninguém segure a sua barra. Talvez arrume uma boa aposentadoria privada. Talvez se case com um bom partido.
Mas não esqueça que um dos dois pode de repente acabar.
Não mexa demais nos cabelos, senão, quando você chegar aos quarenta, vai aparentar oitenta e cinco.
Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo, por mais do que vale.


Mas, no filtro solar, acredite.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

BARBAPAPA - Um clássico

Esse mês de novembro surgiu uma brincadeira muito legal no Facebook (site de relacionamento), cada pessoa deveria colocar em seu perfil, o desenho animado que marcou sua infância. Nossssa viajei....rs.... adorei a idéia!!! Logo veio em minha mente a família Barbapapa, como eu adorava esse desenho. Essa recordação fica para os maiores de 30, ok!!

A família Barbapapa era formada por seres que podiam mudar de forma e jeito seus episódios eram curtos e simples no conteúdo, voltado para crianças de 7 aos 10 anos.

Os criadores foram Annete Tison e Talus Taylor, a série foi produzida no Canadá. Segundo a autora, o termo "barbapapa" é inspirado no francês para "algodão-doce".

Barbapapa o personagem principal, apareceu inicialmente no livro do mesmo nome. É um ser basicamente em forma de "joão-bobo" cor-de-rosa, mas capaz de moldar-se à forma dos mais variados objetos. Mais tarde, juntou-se a ele a Barbamama e mais sete filhotes, cada qual dotado de uma cor e de uma habilidade específica, geralmente explicitada em seus nomes, sempre iniciado com "Barba-", assim formando a família Barbapapa.


Barbapapa: É o pai da família. Tem a cor rosa.
Barbamama: A mãe da família. Tem a cor preta e sempre ostenta flores na cabeça.
Barbabela: A mais vaidosa, sempre preocupada com a aparência. Tem a cor lilás.
Barbaclic: Extremamente curioso, gosta de ciências. É azul.
Barbacuca: É estudiosa e gosta de livro. Tem a cor laranja.
Barbalala: Gosta de música. Tem a cor verde.
Barbaploc: É o esportista da família e gosta de bancar o detetive. Tem a cor vermelha.
Barbatinta: Gosta de pintura. É preto e o único barbapapa com pêlos.
Barbazoo: É o amigo dos animais e plantas. Tem a cor amarela.

fonte: site oficial: http://www.barbapapa.fr/gb/barbapapa.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Barbapapa
www.mofolandia.com.br

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A fábula do
Porco-espinho

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.
E assim sobreviveram.

Moral da História:

"O melhor do relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admira suas qualidades."

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

CAMPANHA SERTÃO 2010



TRANSFORMANDO VIDAS NO SERTÃO NORDESTINO
Meus Amigos,

A "Campanha Sertão 2010" é de extrema importância para todos os projetos dos Amigos do Bem do próximo ano. Precisamos de sua dedicação e empenho nesta grande missão. Este ano, o tema de nossa campanha é a TRANSFORMAÇÃO. Cada foto divulgada nos cartazes e folhetos mostra a realidade antes e depois de nossas ações. Muitas vitórias já foram conquistadas, porém ainda existem milhares de pessoas que necessitam de nossa ajuda. Não podemos parar! Espero que cada um faça o seu "melhor" e que 2011 seja o ano de maior realização dos Amigos do Bem.

Abraços com carinho e gratidão.

Alcione de Albanesi
Presidente

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Fundação Icla da Silva
Salvando Vidas no Mundo Inteiro

A Fundação Icla da Silva (www.icla.org) é uma organização sem fins lucrativos estabelecida nos Estados Unidos em Junho de 1992, depois do falecimento de Icla da Silva, uma jovem brasileira de 13 anos de idade, que sofria de leucemia. Icla faleceu depois de uma longa campanha organizada por sua família e amigos para encontrar um doador de medula óssea compatível para que ela pudesse receber um transplante, sua única chance de cura.

Nas suas últimas semanas de vida, Icla escreveu um bilhetinho dizendo o quanto ela queria ser curada da leucemia e como ela gostaria de ajudar as pessoas que precisavam de um transplante de medula óssea.

Hoje, a Fundação Icla da Silva, que nasceu do sonho de Icla, tem como missão assegurar a maior qualidade de vida possível para crianças e adultos com leucemia, bem como de melhorar o acesso de pacientes que precisam de um transplante de medula óssea aos seus possíveis doadores.

A missão da Fundação Icla da Silva é de ajudar a construir um registro de possiveis doadores de medula óssea, para que cada paciente de leucemia tenha maior chance de viver. O Redome-Brasil possui hoje, aproximadamente, o registro de 780 mil possiveis doadores de medula óssea. Nos Estados Unidos contamos com pouco mais de 8 milhões de registros, que fazem parte de um banco de dados disponível para consulta de especialistas em qualquer parte do mundo.



Doação de Medula Óssea
Um Gesto Simples que Salva Vidas

A única salvação para a vida da menina Rachell Nivas, 9, era um transplante de medula óssea. Ela sofria de uma doença séria, anemia de fanconi. Durante 5 anos, sua família buscou desesperadamente um doador compatível, até que Jefferson Araújo, 27, foi localizado em Boston durante uma das campanhas da Fundação Icla da Silva. Após um ano do transplante, Rachell vive uma vida perfeitamente saudável. Ela e Jefferson conheceram-se em Nova York em outubro de 2009.

Para ser um doador, é bastante simples. Basta saber onde a Fundação Icla da Silva está realizando uma campanha. Para verificar as datas das campanhas, visite o web site da entidade: www.icla.org . Caso nao exista uma campanha em um local conveniente, a pessoa pode entrar em contato a fundação pelo telefone gratuito 1-888- 638-2870 para receber o formulario e os cotonetes. O exame pode ser feito em casa e enviado de volta pelo correio.

Fonte: http://www.linhaaberta.com/

sexta-feira, 12 de novembro de 2010


De norte a sul, de leste a oeste, todo mundo quer ser feliz.
Não é tarefa das mais fáceis.
A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.
Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.
Dinheiro?
Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica, a bolsa Louis Vitton e uma temporada num spa cinco estrelas.
E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando.
Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.
Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.
É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.
Por que só podemos ser felizes formando um par, e não como ímpares?
Ter um parceiro constante não é sinônimo de felicidade, a não ser que seja a felicidade de estar correspondendo às expectativas da sociedade, mas isso é outro assunto.
Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com três parceiros, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.
Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado.
E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.
Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.
Olhe para o relógio: hora de acordar.
É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente.
A vida não é um game onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a.
Se você não está de acordo com as regras, demita-se.
Invente seu próprio jogo.

Martha Medeiros

terça-feira, 9 de novembro de 2010

“Birds on the wires” - Jarbas Agnelli
uma música a partir de uma foto


Obra do brasileiro Jarbas Agnelli utiliza imagem de 38 pássaros pousados em cabos de alta tensão do fotógrafo Paulo Pinto do Grupo Estado.

A imagem formada é impressionante. Os cabos representam linhas de partitura, enquanto a distribuição das aves no cenário configura notas musicais, criando uma bela melodia.


Fonte: Internet

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

DEFICIÊNCIAS - Mario Quintana
(escritor gaúcho 30/07/1906 -05/05/1994) .


"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce.

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.



"A amizade é um amor que nunca morre. "

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Vídeo Institucional feito gratuitamente em prol do PROJETO MUCKY. A BlackEyes Films busca, da sua maneira, fazer sua parte na luta contra o Tráfico de Animais Silvestres.

O Projeto Mucky é uma ONG e um órgão de utilidade pública que beneficia sagüis de diversas espécies, trabalho que vem realizando desde 1985. Este Projeto único do gênero no Brasil – IBAMA (568189), socorre, recupera, mantém pesquisa busca a procriação das espécies e tem objetivos de reintegrar sagüis à natureza. Realiza também um trabalho de combate ao tráfico de animais silvestres, através da educação ambiental. Para que possa continuar viabilizando este trabalho, convidamos pessoas físicas que tenham interesse neste Projeto para participar.

“Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação à natureza e aos animais.” (Victor Hugo)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Uma carta de AMOR!!

Assim eu classifico a carta que Elifas escreveu sobre a perda do filho. Henrique morreu na madrugada do dia 22/10 após passar dez meses na UTI do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ele foi agredido por um taco de beisebol na Livraria Cultural em dezembro do ano passado.

Leia abaixo o texto escrito pelo pai de Henrique:


“Meu filho, meu herói.
Ao Mestre Henrique.

Ao longo da vida ouvimos muitas histórias de grandes heróis e guerreiros que lutaram bravamente sem temer nada em busca da libertação de seu povo e deram a vida com dignidade para conquistar aquilo que acreditavam. Assim, também vejo meu filho Henrique, um grande guerreiro que nunca deixou de lutar por aquilo que queria, sem prejudicar ninguém. Com um coração puro, dedicou-se ao máximo na busca de seus sonhos, dedicou-se completamente aos estudos, tinha uma habilidade enorme e vontade indescritível.

Porém, após uma agressão espontânea, absurda e covarde, o grande guerreiro precisou travar uma luta enorme pela sua vida. Depois de duas cirurgias na cabeça devidas ao trauma causado pela agressão, outras várias intervenções para colocação de drenos, válvulas e cateteres, mais de dez meses, somando 305 dias nessa luta intensa, o grande guerreiro, como tantos outros atingidos justamente em seu ponto fraco, não suportou a dor e agora partiu para viver em um outro plano espiritual junto de Deus.

Mostrou sua capacidade e inteligência desde o início de seus estudos, agradeceu com muito carinho a matrícula que fizemos para ele no colégio técnico, formou-se técnico em publicidade, foi batalhar para poder pagar sua faculdade, onde formou-se designer de produtos, não faltava um dia da semana às aulas, dava valor a cada real que deixava para os cofres da faculdade. Foi considerado pelos próprios companheiros e professores um mestre, e assim era chamado, “mestre”. Realizou todos os trabalhos com a maior perfeição, ganhou vários prêmios pelos trabalhos e para o grande final idealizou o “Mimo”, desfecho garantido e digno do mestre na apresentação de seu TCC, que ficará marcado por todos que compareceram para prestigiar.

Paralelamente, trabalhava na Agevole, agência situada na Av. Paulista, onde conquistou com alegria e disposição vários novos clientes, prêmios para a agência e a confiança de vários profissionais em um mundo muito difícil de destacar. Mas lá estava ele, brigador e confiante naquilo que acreditava e feliz.

Com a família, além de ser um filho maravilhoso, foi um irmão mais velho que sempre orientou e ajudou, o neto carinhoso que se preocupou muito com os avós, sobrinho que se destacou junto a todos os tios, aos quais tratava com muito respeito, e o primo mais respeitado da família, aquele que dava a opinião certa em todos os momentos, na verdade um amigo eterno.

Meu filho, mestre Henrique, deixa guardado em nossos corações um amor que perseverará eternamente, que jamais será esquecido mesmo que nós passemos mais mil encarnações. A alegria e o carinho que tivemos aos longos destes 21 anos - ele completou 22 anos dentro da UTI - e a certeza de que ainda estaremos juntos um dia, pois nos consideramos espíritos eternos, serão algo que me fortalecerá e me guiará no rumo certo, e esperarei cada minuto de minha existência para poder vê-lo novamente. Aí sim poderei dizer novamente quanto o amei e fui feliz pelos momentos que estivemos juntos.

A certeza que tenho neste momento é que foi o maior prazer de minha vida ter sido o pai deste garoto, agradeço a ele e a Deus por ter sido escolhido para esta missão e aceitei devolvê-lo com o mesmo amor, carinho, alegria e dignidade que o recebi. Posso garantir a todos que leem este texto o quanto é difícil passar por este momento, a dor e o vazio ficam estampados dentro do coração. Porém, tenho a sensação de dever cumprido, recebi o filho de Deus, amei, ensinei, acompanhei, orientei, me dediquei e amei novamente, e quando foi solicitado, o entreguei aos braços do Senhor para que ele voltasse a lar eterno.

Tenho a certeza que lá no céu tem uma festa enorme e todos estão alegres com a sua chegada, assim como foi no dia em que ele chegou aqui na Terra onde festejamos muito. Assim, mesmo de coração partido, deixo registrada a partida do “Mestre Henrique” para outra dimensão, onde tenho a certeza que ele estará muito bem e olhando com todo o seu amor, carinho e alegria, com seu sorriso maravilhoso, para nós que ficamos com as saudades, que serão grandes. Mas para quem ama não existe tempo e nem espaço, ele estará para sempre junto de mim e de minha família, dentro de nossos corações.

Te amo filho.
Elifas”

Fonte: G1.globo.com


sexta-feira, 15 de outubro de 2010

AMOR CONTÍNUO

Ame seus pais e seus irmãos.
Eles são a base de sua vida, seu chão e quem com certeza
vão sempre te ajudar.
Ame suas tias e tios, porque foram eles que por
muitas vezes zelaram seu sono,
quando você era apenas uma criança mimada.
Eu sei, você não se lembra!
Mas você só vai entender o amor dos tios,
depois que sua primeira sobrinha nascer.
Então, não perca tempo.
Ame!
Seus primos e amigos por mais que eles sejam
completamente diferentes de ti.
Aceite-os. Aceite-se.
Todo mundo tem defeitos.
E por falar neles.. nos defeitos, ame sua barriga,
suas celulites e as tais estrias.
Elas indicam que sua vida está repleta de prazeres gastronômicos.
Ame também seus quilos a mais, porque se eles não existissem,
você jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê-los.
Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.
E o seu armário...
Mude.
Completamente.
Experimente coisas novas, outras cores.
Calças largas e calcinhas/cuecas de algodão.
E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo.
Ele é o seu companheiro de sonhos.
E é com aquele tênis feio e fora de moda,
com o formato exato dos seus pés,
que eu acho que você deve sair para caminhar todas as manhãs.
Leve os cachorros pra passear.
Pra amar as coisas que estão do lado de fora.
Tarefa difícil.
Respire.
No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto,
que dá até vontade de se casar com ela.
Namore.
E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar.
Se gostem.
Se assumam.
Se curtam.
Se abracem.
Beijos.
Viagens.
E saiam para dançar sempre!!!
Tomem café da manhã juntos.
Fiquem o domingo inteiro na cama,
enquanto o mundo despenca numa chuva fria e fina.
E quando você achar que já amou demais nessa vida...
Tenha filhos.
Se não conseguir, adote.
Dizem que não há amor maior.
E eles vão crescer, amando você e muitas outras coisas e pessoas.
Com sorte, você terá netos.
E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho,
o amor dos bisnetos...
Pois, o nosso amor é contínuo...
é para sempre.
É INFINITO!!!
Porque amar vale a pena!!!
"O destino decide quem vamos encontrar na vida...
As atitudes decidem quem fica!"
Em quatro palavras eu resumo tudo o que aprendi sobre a vida:
"ela segue em frente."

Robert Frost (Poeta norte-americano, 1874 - 1963)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

ASSOCIAÇÃO SANTUÁRIO ECOLÓGICO
RANCHO DOS GNOMOS

Conheça um pouco sobre o nosso trabalho da ASERG
e os ajude a continuar salvando vidas.
Sua colaboração é muito importante para os animais!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

TOMARA - Ana Jácomo

Tomara que a neblina das circunstâncias mais doídas não seja capaz de encobrir por muito tempo o nosso sol.
Que toda vez que o nosso coração se resfriar à beça, e a respiração se fizer áspera demais, a gente possa descobrir maneiras para cuidar dele com o carinho todo que ele merece.
Que lá no fundo mais fundo do mais fundo abismo nos reste sempre uma brecha qualquer
para ver também um bocadinho de céu.


Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo.
Que a lembrança dos pés feridos quando, valentes, descalçamos os sentimentos, não nos tire a coragem da confiança.
Que sempre que doer muito, os cansaços da gente encontrem um lugar de paz para descansar
na varanda mais calma da nossa mente.
Que o medo exista, porque ele existe, mas que não tenha tamanho para ceifar o nosso amor.


Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo.
Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso.
Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes.
Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito.
Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de busca a ideia da alegria.


Tomara que apesar dos apesares todos, dos pesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão da felicidade.

http://anajacomo.blogspot.com/

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

ALPHA COURSE
"Catedral Anglicana de São Paulo"

reunião de domingo muito apreciada pelos
130 participantes.


Rev. Aldo que levou a mensagem sobre
"Espírito Santo"

Tawane, Gisele, Denise e Helder,
que valorizaram esse encontro com lindos hinos.

As passagens Bíblicas distribuídas nos envelopes
vermelhos foram significantes espiritualmente.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A massacrante felicidade dos outros


Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma.

Estamos todos no mesmo barco.

Há no ar um certo queixume sem razões muito claras.

Converso com mulheres que estão entre os 40 e 50 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem.

De onde vem isso?

Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia: "Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento".

Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite.

É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são - ou aparentam ser.

Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho.

As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias.

Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim.

Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma.

Estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente.

Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados.

Pra consumo externo, todos são belos, sexys, lúcidos, íntegros, ricos, sedutores. "Nunca conheci quem tivesse levado porrada/ todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo".

Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia, e olha que na época em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta.

Nesta era de exaltação de celebridades - reais e inventadas - fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça.

Mas tem.

Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia.

Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores?

Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige?

Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa?

Estarão mesmo todos realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está sentada no sofá pintando as unhas do pé?

Favor não confundir uma vida sensacional com uma vida sensacionalista.

As melhores festas acontecem dentro do nosso próprio apartamento.

Martha Medeiros

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

FISH....Lindo!!!!!
País : Taiwan / Diretor: Jay Shih

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!


Borboletas - Texto atribuído a Mário Quintana

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

PARA ONDE VAI O ÓLEO QUE VOCÊ JOGA FORA?


O óleo de fritura depois de utilizado pode causar poluição ambiental quando descartado de forma inadequada e contribui para causar danos à Saúde quando ingerido em excesso ou oxidado (usado repetidas vezes na fritura).

Um litro de óleo usado em frituras e jogado no ralo da pia pode poluir mais de 25 mil litros de água. Se for reaproveitado, ele pode ser usado como biocombustível ou como matéria-prima para fabricar sabão. No Brasil, mais de 130 municípios estão empenhados na coleta de óleo, disponibilizando mais de 880 ecopontos para a população. Para descobrir o mais próximo da sua casa, entre no site da Ecóleo (Associação Brasileira para Sensibilização, Coleta e Reciclagem):
www.ecoleo.org.br

A reciclagem do óleo e gordura de fritura reduzirá gastos com tratamento de doenças e será uma fonte de recursos para política de medicina preventiva.

Fontes: Ecóleo, Prefeitura Municipal de São Paulo e Sabesp

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Marina Colassanti

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos
e não ver vista que não sejam as janelas ao redor.
E porque não tem vista logo se
acostuma a não olhar para fora. E porque não olha
para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.
E porque não abre as cortinas,
logo se acostuma a acender mais cedo a luz.
E, à medida que se acostuma, se esquece do sol,
se esquece do ar, esquece da amplidão.

A gente se acostuma a acordar sobressaltado porque
está na hora. A tomar café correndo porque está
atrasado. A ler jornal no ônibus porque
não pode perder tempo. A comer sanduiche
porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque
já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado.
A deitar cedo e dormir pesado sem ter
vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e ler sobre
a guerra. E aceitando a guerra, aceita os mortos
e que haja números para os mortos. E aceitando os números,
aceita não acreditar nas negociações de paz.
E não aceitando as negociações de paz, aceitar
ler todo dia de guerra, dos números,
da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir
no telefone: "hoje não posso ir".
A sorrir para as pessoas sem receber
um sorriso de volta. A ser ignorado
quando precisa tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que se
deseja e necessita. E a lutar para ganhar com que pagar.
E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagará mais.
E a procurar mais trabalho, para ganhar
mais dinheiro, para ter com que pagar nas
filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar nas ruas e ver
cartazes. A abrir as revistas e ler artigos.
A ligar a televisão e assistir comerciais. A ir ao cinema
e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido,
desnorteado, lançado na infindável catarata
dos produtos.

A gente se acostuma à poluição, às salas fechadas de
ar condicionado e ao cheiro de cigarros.
À luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam à luz natural.
As bactérias de água potável. À contaminação da água
do mar. À morte lenta dos rios. Se acostuma a não
ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada,
a não colher fruta no pé, a não
ter sequer uma planta por perto.

A gente se acostuma a coisas demais para
não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber,
vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali,
uma revolta lá. Se o cinema está cheio, a gente senta
na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se a praia está contaminada, a gente molha os pés
e sua o resto do corpo. Se o trabalho está duro,
a gente se consola pensando no fim de semana.
E se no fim de semana não há muito que fazer,
a gente vai dormir cedo e ainda satisfeito porque
tem muito sono atrasado.

A gente se acostuma a não falar na aspereza para
preservar a pele. Se acostuma para evitar sangramentos,
para esquivar-se da faca e da baioneta,
para poupar o peito.

A gente se acostuma para poupar a vida.

Que aos poucos se gasta, e que, de tanto
acostumar, se perde de si mesma.

Fonte: Recebido pelo Grupo Jardim dos Girassóis

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Em cada um de nós existem 3 pessoas:
A que achamos que somos;
A que os outros acham que somos;
E a que "Deus" sabe que somos.

Leonard Ravenhill (1907-1994) foi um escritor e evangelista cristão britânico que focalizava em assuntos como oração e avivamento.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

McDia Feliz!


Pessoal neste sábado, 28 de agosto, é dia de participar do "Mc Dia Feliz" e ajudar crianças e adolescentes com câncer.

A campanha, coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, beneficia instituições em todo o Brasil que combatem o câncer infantil. Em São Paulo, Guarulhos, Osasco e Barueri a renda obtida com a venda do Big Mac, seja individualmente ou na promoção número 1, é destinada ao GRAACC.

Em mais de 20 anos de campanha, milhares de vidas foram salvas e contamos, mais uma vez, com a sua participação. Por isso, o GRAACC está convidando seus sócios e parceiros para fazerem parte deste enorme movimento.

Basta comparecer aos restaurantes McDonald's participantes da campanha no dia 28 de agosto e adquirir um Big Mac. As crianças e adolescentes do GRAACC agradecem a todos que estão participando desta campanha pelo combate do câncer infantil.

Mais informações:
(11) 5908 9100

graacc@graacc.org.br

Fonte: www.graacc.org.br

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Alpha Course
(eu, à direita de casaco verde)

Este final de semana terá início mais um Alpha Course na Categral Anglicana. Será o 5º na Catedral, e o 3º com a minha participação. Eu mais uma vez, estarei entre os colaboradores de líderes do curso, sinto como um chamado de Deus que pretendo desempenhar com amor e respeito.

O curso Alpha é um curso sobre os princípios da fé cristã, uma oportunidade para que todos possam explorar o significado da vida. Em um ambiente descontraído, o curso está sendo executado em todo o mundo por diversas denominações cristãs. Esse curso é projetado principalmente para pessoas que não são fiéis, e cada curso é aberto a todos que gostariam de participar.

Para quem não conhece o curso, o Alpha começou na Holy Trinity Brompton, em Londres, no final de 1970, inicialmente como um meio de apresentar os princípios básicos da fé cristã para os cristãos novos em um ambiente informal e descontraído.

Em 1990, o ex-advogado Nicky Gumbel assumiu o curso Alpha, e percebeu como esse curso simples também pode ser apresentado para os não paroquianos, então adaptou o curso para dar-lhe o tipo de sensação que se adaptem a este grupo.

A propagação do curso Alpha foi na década de 1990, inicialmente no Reino Unido e, em seguida, internacionalmente, com as igrejas e os grupos, achou uma maneira útil para responder as perguntas sobre a fé cristã em um ambiente informal.

Existem hoje mais de 33.500 cursos em todo o mundo em 163 países e é apoiada por todas as principais denominações.

Is there more to LIFE than this?


fonte de informações: http://uk.alpha.org/

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Não tenha pressa em chegar ao fim.
Caminhe com segurança e constância,
porque tudo nos chegará na hora exata e mais oportuna.
Os frutos amadurecidos à força não são tão
saborosos quanto os que amadurecem naturalmente.
Saiba esperar com paciência e não desanime.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

SELTON MELLO

Pessoal quero dividir com vocês esse presente que ganhei do ator Selton Mello em 1992.
Uma foto que foi enviada pelo ator, autografada!!!!!

Selton ao lado do irmão também ator Danton Mello

Legal né...
Selton é mineiro, nascido em Passos em 30 de dezembro de 1972, mudou com a família para São Paulo ainda criança, hoje vive no Rio.
Comecei desde cedo a admirar o trabalho desse grande ator, dublador, diretor e produtor brasileiro. Seu primeiro trabalho na TV foi aos 7 anos de idade.
Esta semana teve estréia na Rede Globo a minissérie "A Cura", que traz o ator como protagonista, ele estava longe da TV há três anos e das novelas há mais de uma década.

Aqui deixo um vídeo de um trabalho que eu adorei ver o ator, no clip da cantora Marina Lima - Criança

Fontes:
http://g1.globo.com/
http://www.seltonmello.blogger.com.br/
http://www.youtube.com/

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Carroça Vazia

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos pássaros, vocês está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi.
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia.
Perguntei ao meu pai.
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: "Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..." Pensem nisso...

Desconheço autoria

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O PODER DE AMOR DE UM PAI
I CAN - A História de Dick e Rick Hoyt
FELIZ DIA DOS PAIS!!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Coisas que aprendi com você!

[Essa é uma mensagem que todos os pais deveriam ler, porque seus filhos estão olhando você e memorizando o que você faz, não o que você diz.]

"Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você pegar o primeiro desenho que fiz e prendê-lo na geladeira, e, imediatamente, eu tive vontade de fazer outro para você.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você dando comida a um gato de rua, e eu aprendi que é legal tratar bem os animais.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você fazer meu bolo favorito para mim e eu aprendi que as coisas pequenas podem ser as mais especiais na nossa vida.

Quando você pensava que eu não estava olhando, ouvi você fazendo uma oração, e eu aprendi que existe um Deus com quem eu posso sempre falar e em Quem eu posso sempre confiar.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você fazendo comida e levando para uma amiga que estava doente, e eu aprendi que todos nós temos que ajudar e tomar conta uns dos outros.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você dando seu tempo e seu dinheiro para ajudar as pessoas mais necessitadas e eu aprendi que aqueles que têm alguma coisa devem ajudar quem nada tem.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu senti você me dando um beijo de boa noite e me senti amado e seguro.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você tomando conta da nossa casa e de todos nós, e eu aprendi que nós temos que cuidar com carinho daquilo que temos e das pessoas que gostamos.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi como você cumpria com todas as suas responsabilidades, mesmo quando não estava se sentindo bem, e eu aprendi que tinha que ser responsável quando eu crescesse.

Quando você pensava que eu não estava olhando eu vi lágrimas nos seus olhos, e eu aprendi que, às vezes, acontecem coisas que nos machucam, mas que não tem nenhum problema a gente chorar.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi que você estava preocupada e eu quis fazer o melhor de mim para ser o que quisesse.

Quando você pensava que eu não estava olhando foi quando eu aprendi a maior parte das lições de vida que eu precisava para ser uma pessoa boa e produtiva quando eu crescesse.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu olhava para você e queria te dizer: Obrigado por todas as coisas que eu vi e aprendi quando você pensava que eu não estava olhando!"

(Autor Desconhecido)

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Artistas de Rua - Stand By Me...


Essa cover de Stand By Me foi gravada por artistas completamente desconhecidos num estúdio virtual em ruas ao redor do mundo.
Tudo começou com uma trilha de base - vocais e violão - gravada nas ruas de Santa Mônica, Califórnia, por um músico de rua chamado Roger Ridley.
A faixa então foi levada a Nova Orleans, Louisiana, onde Grandpa Elliot - um cantor cego do French Quarter - adicionou os vocais e a gaita enquanto ouvia a trilha gravada por Ridley no headphone.
Na mesma cidade, Washboard Chaz adicionou percussão metalizada.

E daí em diante a coisa foge do controle - no bom sentido: os produtores levaram a mixagem resultante para a Europa, África e América do Sul, adicionando novas trilhas com múltiplos instrumentos e vocais que foram inseridos na versão final que você assiste no vídeo.
Tudo feito com um simples laptop e alguns microfones.

fonte: www.youtube.com.br

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Fé x Religião - Vale uma boa reflexão!!

Parece mentira, mas foi verdade... Jogadores do Santos se recusaram a entrar em um centro espírita para ação beneficente. O incidente protagonizado por parte do elenco do Santos, durante uma visita ao Lar Mensageiros da Luz, que cuida de crianças, adolescentes e adultos, portadores de paralisia cerebral e outras deficiências - causou polêmica na imprensa Paulista. A equipe foi até o local para entregar ovos de páscoa às crianças, porém parte do elenco santista resolveu permanecer no ônibus, o motivo teria sido religioso . 11 jogadores participaram da ação beneficente.

Eis que o escritor, conferencista e Pastor (com P maiúsculo) ED RENÉ KIVITZ, da Igreja Batista de Água Branca (São Paulo), fez uma análise profunda sobre o ocorrido e escreveu o texto abaixo tenho o prazer de compartilhar:


No Brasil, futebol é religião, por Ed Rene Kivitz

Os meninos da Vila pisaram na bola. Mas prefiro sair em sua defesa. Eles não erraram sozinhos. Fizeram a cabeça deles. O mundo religioso é mestre em fazer a cabeça dos outros. Por isso, cada vez mais me convenço que o Cristianismo implica a superação da religião, e cada vez mais me dedico a pensar nas categorias da espiritualidade, em detrimento das categorias da religião.

A religião está baseada nos ritos, dogmas e credos, tabus e códigos morais de cada tradição de fé. A espiritualidade está fundamentada nos conteúdos universais de todas e cada uma das tradições de fé.

Quando você começa a discutir quem vai para o céu e quem vai para o inferno; ou se Deus é a favor ou contra a prática do homossexualismo; ou mesmo se você tem que subir uma escada de joelhos ou dar o dízimo na igreja para alcançar o favor de Deus, você está discutindo religião. Quando você começa a discutir se o correto é a reencarnação ou a ressurreição, a teoria de Darwin ou a narrativa do Gênesis, e se o livro certo é a Bíblia ou o Corão, você está discutindo religião. Quando você fica perguntando se a instituição social é espírita kardecista, evangélica, ou católica, você está discutindo religião.

O problema é que toda vez que você discute religião você afasta as pessoas umas das outras, promove o sectarismo e a intolerância. A religião coloca de um lado os adoradores de Allá, de outro os adoradores de Yahweh, e de outro os adoradores de Jesus. Isso sem falar nos adoradores de Shiva, de Krishna e devotos do Buda, e por aí vai.

E cada grupo de adoradores deseja a extinção dos outros, ou pela conversão à sua religião, o que faz com que os outros deixem de existir enquanto outros e se tornem iguais a nós, ou pelo extermínio através do assassinato em nome de Deus , ou melhor, em nome de um deus, com d minúsculo, isto é, um ídolo que pretende se passar por Deus.

Mas, quando você concentra sua atenção e ação, sua práxis, em valores como reconciliação, perdão, misericórdia, compaixão, solidariedade, amor e caridade, você está no horizonte da espiritualidade, comum a todas as tradições religiosas. E quando você está com o coração cheio de espiritualidade, e não de religião, você promove a justiça e a paz. Os valores espirituais agregam pessoas, aproxima os diferentes, faz com que os discordantes no mundo das crenças se deem as mãos no mundo da busca de superação do sofrimento humano, que a todos nós humilha e iguala, independentemente de raça, gênero e, inclusive, religião.

Em síntese, quando você vive no mundo da religião, você fica no ônibus. Quando você vive no mundo da espiritualidade que a sua religião ensina ou pelo menos deveria ensinar, você desce do ônibus e dá um ovo de páscoa para uma criança que sofre a tragédia e a miséria de uma paralisia mental.

Ed René Kivitz, cristão, pastor evangélico, e santista desde pequenininho.

Depois de tanta polêmica, o atacante Neymar foi ao programa Jogo Aberto, da Band, e pediu desculpas pelo ocorrido: "Aconteceu sim, mais da metade do grupo ficou no ônibus. Por isso, não só eu como todos nós erramos. A gente aprende errando. Estou arrependido de não ter entrado. Gostaria de pedir desculpas para eles (moradores do Lar) pelo que aconteceu."

Fonte: http://www.correioespirita.org.br/ e -email recebido em 21/07/10

terça-feira, 20 de julho de 2010

DIA DO AMIGO
Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra,
nem se vende.
Amigo a gente sente!
Benditos os que sofrem por amigos,
os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!
Benditos os que guardam amigos,
os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!
Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade
ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!
Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!
Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Bons Amigos - Machado de Assis