quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Que você viva um 2010 totalmente

DESPENTEADA!!!!!

VIVER DESPENTEADA

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade…

O mundo é louco, definitivamente louco…

O que é gostoso, engorda.

O que é lindo, custa caro.

O sol que ilumina o teu rosto enruga.

E o que é realmente bom dessa vida, despenteia…

- Fazer amor, despenteia.

- Rir às gargalhadas, despenteia.

- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.

- Tirar a roupa, despenteia.

- Beijar a pessoa amada, despenteia.

- Brincar, despenteia.

- Cantar até ficar sem ar, despenteia.

- Dançar até duvidar se foi boa idéia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível…

Então, como sempre, cada vez que nos vejamos eu vou estar com o cabelo bagunçado…, mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.

É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora, o aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique seria… é, talvez deveria seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz?

Por acaso não se dão conta que para ficar bonita eu tenho que me sentir bonita…

A pessoa mais bonita que posso ser!

O único que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a mulher que devo ser.

Por isso, minha recomendação a todas as mulheres: entregue-se, coma coisas gostosas, beije, abrace, dance, apaixone-se, relaxe, viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, corra, voe, cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável, admire a paisagem, aproveite, e acima de tudo: ***DEIXA A VIDA TE DESPENTEAR!!!***

O pior que pode passar é que, rindo em frente ao espelho, você precise se pentear de novo...

*Autor desconhecido*

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL!!

"A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida."


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009


“Eu não sirvo de exemplo para nada, mas,
se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.
Sou a Miss Imperfeita, muito prazer.
Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: Trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas!
E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic.
Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.
Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.
Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.
Você é, humildemente, uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante.
Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.
Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor. Três dias. Cinco dias!
Tempo para uma massagem.
Tempo para ver a novela.
Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Para engravidar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.
Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.
Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.
A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada.

Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.
Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.
Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!
Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir.

Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.
Desacelerar tem um custo.
Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.

Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores. E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante.”

MARTHA MEDEIROS - Revista do Jornal O GLOBO

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

MAX

(fotos antes e depois)

Para quem não se lembra, ou não acompanhou o caso, este é o Max, cãozinho resgatado numa noite chuvosa de julho deste ano, hoje ele é pura alegria, aliás ele é levado até demais, olha a carinha de satisfação dele!!!
Bem, o Max estava lá na rua, jogado, sem rumo, com febre, sarna, sem ninguém por ele, mas de repente sua vida mudou, hoje ele tem uma mãe humana, uma família, é amado, cuidado...
A situação dele mexeu com todos nós, e espero que muitos outros cães tenham a mesma sorte que ele, se pensarmos muito acabamos não fazendo nada por ninguém, nem por nós mesmos, então vamos dar ação a nossas vidas. Olha o resultado!!! Muita alegria, saúde, dignidade... Que essa alegria do Max sirva de motivação para a luta de muitas conquistas. Fiquem com Deus...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Quando os animais são nossos amigos, são para toda a vida!




terça-feira, 27 de outubro de 2009

Nunca deixe para amanhã


Há uns duzentos anos atrás, Benjamin Franklin compartilhou o segredo de seu sucesso com o mundo. Ele disse "nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje". Esse é o cara que descobriu a eletricidade. Então é normal achar que a maioria de nós iria ouvir o que ele fala... Eu não tenho idéia porque a gente fica adiando as coisas, mas se eu tivesse que chutar, diria que tem muito a ver com o medo. Medo do fracasso. Medo da dor. Medo da rejeição. Às vezes, o medo é de apenas tomar uma decisão, porque e se você estiver errado? E se você fizer um erro que não dá pra desfazer? Seja lá do que a gente tem medo, uma coisa é sempre verdade: com o tempo, a dor de não ter tomado uma atitude fica pior do que o medo de agir. Acaba parecendo que a gente está carregando um tumor gigante. E, não, eu não estou falando metaforicamente.[...]


"Deus ajuda a quem cedo madruga"*; "é melhor prevenir do que remediar"*. "Bobeou, dançou"*. Não podemos fingir que nunca escutamos essas. Todos nós já ouvimos os provérbios, os filósofos, os nossos avós nos falando para não perdermos tempo, aqueles poetas chatos clamando para gente "aproveitar o dia". Ainda assim, às vezes a gente tem que pagar para ver. Temos que cometer nossos próprios erros. Temos que aprender nossas próprias lições. Temos que varrer as possibilidades do hoje pra baixo do tapete do amanhã até não podermos mais, até que a gente compreenda por si só o que Benjamin Franklin quis dizer. Que o saber é melhor que o ponderar, que o despertar é melhor que o sonhar. E que mesmo a maior falha, mesmo o pior erro possível, é melhor do que nunca tentar nada.

Trecho do seriado Grey's Anatomy

quinta-feira, 24 de setembro de 2009




"Como pode ver lugares assim, ter momentos assim, e não ter FÉ...!!

É como o vento...

A gente não vê... mas a gente sente.

Eu sinto o mistério, a beleza, a alegria, o amor.

Sabe... é o centro de tudo..."

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

EMILIA, EMILIA, EMILIA...


Uma boneca de pano, travessa, brincalhona, super divertida, quem não se lembra da primeira Emília (Dirce Migliaccio), que nos fez sonhar em ter uma boneca como aquela.

Fica a saudade e a admiração por uma atriz que será sempre lembrada por toda uma geração que curtiu o "Sitio do Pica-Pau Amarelo".


Marmelada de banana, bananada de goiaba
Goiabada de marmelo
Sítio do Pica-Pau amarelo
Sítio do Pica-Pau amarelo

Boneca de pano é gente, sabugo de milho é gente
O sol nascente é tão belo
Sítio do Pica-Pau amarelo
Sítio do Pica-Pau amarelo

Rios de prata, pirata
Vôo sideral na mata, universo paralelo
Sítio do Pica-Pau amarelo
Sítio do Pica-Pau amarelo

No país da fantasia, num estado de euforia
Cidade polichinelo
Sítio do Pica-Pau amarelo

Composição: Gilberto Gil

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

PROJETO GAP
Dona Anita agradando Noelzinho, um caso de Amor Mútuo
Santuário de Curitiba
www.projetogap.org.br

sexta-feira, 4 de setembro de 2009


Duas bolas, por favor
Danuza Leão


Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir sorvete de sobremesa, contar os minutos até ele chegar e aí ver o garçom colocar na minha frente uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido.

Uma só.

Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa.

Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um litro de sorvete bem cremoso e saborear em casa com direito a repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.

O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano.

A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade.

A gente sai pra jantar, mas come pouco.

Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons.

Conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres continua com pavor de ser rotulada de 'fácil').

Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta.

Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo, mas tem medo de fazer papel ridículo.

Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar.

E por aí vai.

Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação...

Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão...

Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado'.

Deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança e os 10 mandamentos.

Ser ridícula, inadequada, incoerente e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito.

Recusar prazeres incompletos e meias porções.

Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou e disse uma frase mais ou menos assim: 'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'...

Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos?) desejar várias bolas de sorvete, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado.

Um dia a gente cria juízo.

Um dia.

Não tem que ser agora.

Por isso, garçom, por favor, me traga: cinco bolas de sorvete de chocolate, um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Law and Order', uma caixa de trufas bem macias e o Richard Gere, nu, embrulhado pra presente. OK?

Não necessariamente nessa ordem.

Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago . . .

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Maria Bethânia, especial Plunct Plact Zuum.

Composição: Guilherme Arantes

Ahhh... Eu adoro essa música, na voz da Maria Betânia então, maravilhosa!!

A arte de sorrir cada vez que o mundo diz: não (forte né!!)

Enfrentar o dia a dia, reaprender a sonhar, é o que todos precisam aprender sempre.

Boa cantoria!!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Eu acho que a gente vive tão mal, que às vezes a gente precisa perder as pessoas para descobrir o valor que elas têm. Às vezes as pessoas precisam morrer pra gente saber a importância que elas tinham, e isso aconteceu uma vez na minha vida.

Estava eu na minha casa, de manhã, quando recebi um telefonema dizendo que minha irmã estava morta. Minha irmã mais nova, cheia de vida... de repente não existe mais.

Fico pensando assim, que às vezes, na vida, o ensinamento mais doído seja esse: quando na vida nós já não temos mais a oportunidade de fazer alguma coisa, o inferno talvez seja isso - a impossibilidade de mudar alguma situação. E quando as pessoas morrem, já não há mais o que dizer, porque mortos não podem perdoar, mortos não podem sorrir, mortos não podem amar, nem tão pouco ouvir de nós que os amamos.

Eu me lembro que uma semana antes de minha irmã morrer, ela havia me ligado. Foi a última vez que eu falei com ela, e eu me recordo que naquele dia eu estava apressado, com muita coisa pra fazer, e fiz questão de desligar o telefone rápido. Sabe quando você fala, mas fala na correria, porque você tem muita coisa pra fazer? E foi assim... se eu soubesse que aquela seria a última oportunidade de ver minha irmã, de olhar nos olhos dela, de falar com ela, eu certamente teria esquecido toda a pressa, porque quando a vida é assim, e você sabe que é a ultima oportunidade, você não tem pressa pra mais nada. Já não há mais o que eu fazer, e essa é a beleza da última ceia de Jesus.

Não há pressa, o momento é feito para celebrar, a mística da última ceia está ali, Jesus reúne aqueles que pra ele tinha um valor especial, inclusive o traidor estava lá.E eu descobrir com isso, com a morte da minha irmã, que eu não tenho o direito de esperar amanhã pra dizer que amo, pra perdoar, para abraçar, dizer que é importante que é especial.

O amanhã eu não sei se existe, mas o agora eu sei que existe, e às vezes, na vida, nos perdemos... Eu me lembro quantas vezes na minha vida de irmão com ela, nós passávamos uma semana sem nos falarmos, porque houve uma briga, uma confusão. A gente se dava o luxo de passar uma semana sem se falar, e hoje eu não tenho mais nem 5 minutos pra conversar com alguém que foi importante, que foi parte de mim.

Não espere as pessoas morrerem, irem embora, não espere o definitivo bater na sua porta. Nós não conhecemos a vida e não sabemos o que virá amanhã. Viva como se fosse o último dia da sua história. Se hoje você tivesse que realizar a sua última ceia, porque é conhecedor que hoje é o último de sua vida, certamente você não teria tempo pra pressa. Você celebraria até o fim, e gostaria de ficar ao lado de quem você ama.

Viver o cristianismo é fazer a dinâmica da última ceia todos os dias. Viva como se fosse o último dia da sua vida; viva como se fosse a última oportunidade de amar quem você ama, de olhar nos olhos de quem pra você é especial.

E depois que minha irmã morreu, um tempo bem passado, eu descobrir porque eu gostava tanto dessa música que vou cantar agora. Ela não fala de um amor que foi embora; o compositor fez para a filha que morreu em um acidente; então, fica muito mais especial cantá-la e descobrir o cristianismo que está no meio das palavras, porque é assim, quando o outro vai embora é que a gente descobre o tamanho do espaço que ele ocupava.

Não sei por que você se foi,

Quantas saudades eu senti,
E de tristezas vou viver,
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou a minha vida,

Viveu, morreu
Na minha história;
Chego a ter medo do futuro,
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!

Gostava tanto de você,
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra,

Em sonho vejo este passado,
E na parede do meu quarto,
Ainda está o seu retrato.

Não quero ver pra não lembrar,
Pensei até em me mudar...
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!

Gostava tanto de você,
Gostava tanto de você...

Eu gostava tanto de você!

Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!

Agora o triste da música é que a gente precisa conjugar o verbo no passado, a pessoa já morreu, já não há mais o que fazer. Mas não tem nenhum sofrimento nessa vida que passe por nós sem deixar nenhum ensinamento...

Tem que nos ensinar, não dá pra sofrer em vão. Alguma coisa a gente tem que extrair...

Extraia o sofrimento e descubra o ensinamento. Se ele algum dia me tocou e me deixou algum ensinamento, eu faço questão de partilhá-lo com você agora. Depois da morte da minha irmã eu faço questão de viver a vida como se fosse o último dia.

Já que o passado é coisa do inferno, e a gente não está no passado, muito menos no inferno, resta a possibilidade de mudar o verbo, de trazê-lo para o presente e de cantá-lo olhando para as pessoas que são especiais. Quem sabe cantando pra ela nesse momento...

Se ela está ao seu lado, se você tem algum amigo que mereça ouvir isso de você, alguém que faz diferença na sua história...

Ao invés de você dizer que gostava, você diz que gosta!

Vamos mudar o verbo! Vamos amar a vida! Vamos amar as pessoas antes que elas vão embora!

E eu...

EU GOSTO TANTO DE VOCÊ! EU GOSTO TANTO DE VOCÊ!




Padre Fábio de Melo

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Ajude-nos a ajudá-los.

A campanha PEDIGREE Adotar é tudo de bom não para de crescer e para ficar ainda mais forte, contamos com a sua ajuda. Assista ao vídeo "ajude-nos a ajudá-los", para cada visualização doaremos um prato de PEDIGREE para alimentar cães que ainda estão a espera de um lar feliz. Abrace você também esta causa. Divulgue para seus amigos e ajude a milhares de cães.

Veja regulamento no adotaretudodebom.com.br


quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O que acontece quando alguém lhes dá um presente?

Mesmo que vocês não gostem muito dele, vocês irão pegá-lo.

Vocês não iriam devolvê-lo, isto seria muito rude.

Da mesma maneira, com relação ao Drama da Vida,

não sejam rudes com ele queixando-se:

"Por que você me enviou essa pessoa?"

É um presente e você tem que abri-lo.

Porque dentro dele existe uma semente,

talvez a semente da tolerância.

Para cada problema de uma pessoa vocês encontrarão,

lá dentro, uma semente para o que é oposto.

Acreditem nisso!

Anthony Strano - BK

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Uma oração para a família em especial a todos os Pais.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A FÁBULA DAS TRÊS ÁRVORES

Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.
A primeira, olhando as estrelas, disse: "Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tal, até me disponho a ser cortada."
A segunda olhou para o riacho e suspirou: "Eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas."
A terceira árvore olhou o vale e disse: "quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem em Deus."
Muitos anos se passaram e certo dia vieram três lenhadores pouco ecológicos e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo com que sonhavam.
Mas, lenhadores não costumam ouvir e nem entender sonhos!... Que pena!
A primeira árvore acabou sendo transformada num cocho de animais, coberto de feno.
A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.
E a terceira, mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em altas vigas e colocada de lado em um depósito.
E todas as três se perguntavam desiludidas e tristes: "Para que isso?"
Mas, numa certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu neném recém-nascido naquele cocho de animais.
E de repente, a primeira árvore, percebeu que continha o maior tesouro do mundo... A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade quase afundou o pequeno barco, o homem se levantou e disse: "Paz"! E num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei dos Céus e da Terra.
Tempos mais tarde, numa Sexta-Feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de Cruz e um homem foi pregado nela. Logo sentiu-se horrível e cruel.
Mas, logo no Domingo, o mundo vibrou de alegria e a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado um homem para salvação da humanidade, e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho Jesus Cristo ao olharem para ela.

MORAL DA HISTÓRIA:

As árvores haviam tido sonhos... mas as suas realizações foram mil vezes melhores e mais sábias do que haviam imaginado.
Temos os nossos sonhos e nossos planos que, por vezes, não coincidem com os planos que Deus tem para nós; e, quase sempre, somos surpreendidos com a sua generosidade e misericórdia.
E importante compreendermos que tudo vem de Deus e crermos que podemos esperar Nele, pois Ele sabe muito bem o que é melhor para cada um.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

UM HOMEM DE FÉ

Ontem à noite, assisti mais uma vez a demonstração de fé deste homem, José Alencar me surpreende a cada entrevista, sempre bem humorado, otimista, nos dando uma lição de vida.

Segundo ele a "fé em Deus" que o ajuda a enfrentar o câncer, doença com a qual sofre há 12 anos. "É aquela história: seja feita a vontade de Deus, em qualquer circunstância. Assim você se entrega nas mãos de Deus e cria coragem para lutar", declarou, em entrevista veiculada pelo Jornal Nacional, da TV Globo.

Alencar disse que todo passo que dá na luta contra o câncer é decisivo, mas sabe da gravidade do seu caso. E ele aproveitou para agradecer à população o apoio que tem recebido: "Sinceramente não sei se mereço isso", declarou.

Sim Alencar, você merece!! Toda admiração, respeito, carinho e solidariedade, estamos todos, torcendo e orando por você.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

O CONSOLO DE DEUS
De Luiz Palau

"Há alguns anos, um submarino afundou na costa do Atlântico Norte, com toda a sua tripulação. Depois que a embarcação foi localizada, mergulhadores foram investigar os danos e a possibilidade de resgatá-la. Quando os mergulhadores alcançaram o casco da embarcação ficaram surpresos ao ouvir uma mensagem sendo martelada em código Morse. Alguém realmente ainda estava vivo no submarino! Os mergulhadores ouviram com atenção. A mensagem era uma pergunta frenética que era martelada contra as paredes daquele túmulo aquático: "Há esperança? Há esperança?"
Você e eu podemos fazer a mesma pergunta quando um problema ou uma tragédia nos atinge. Quem, afinal de contas, está totalmente livre da dor esmagadora da perda de um ente querido, do peso de uma saúde frágil, do medo de dificuldades financeiras, ou de uma centena de outros problemas?
Quando tais problemas nos incomodam, podemos nos sentir aprisionados, e submergir pelo peso da nossa situação. Nós nos perguntamos: Há alguma esperança de superar esse problema? Alguém pode realmente nos consolar na nossa dor? Nós embarcamos em uma busca desesperada de consolo - que normalmente não é alcançada.

O apóstolo Paulo diz que o próprio Deus declara que Ele é o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação. Na verdade, Paulo usa uma palavra derivada da palavra consolação dez vezes nestes versículos. Assim, quando enfrentamos pressões externas, podemos ter certeza de que temos um Pai celestial que é o Pai das misericórdias e da consolação.

Extraído do livro "Graça Diária para Professores" .
Reflexões Devocionais para Alimentar a sua Alma.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

NÃO SEI...

Não sei... se a vida é curta... Não sei... Não sei... se a vida é curta ou longa demais para nós. Mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo: é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira e pura... enquanto durar. Cora Coralina

segunda-feira, 20 de julho de 2009

"A amizade é um amor que nunca morre."

20 de julho

"Dia do Amigo"

terça-feira, 14 de julho de 2009

Por amor... MAX
Como o abandono é cruel! Esse olhar diz tudo né!! Pois é, imagina se eu iria conseguir dormir com toda aquela chuva do final de semana. Sexta-feira choveu o dia todo em SP, fiquei o dia inteiro fora de casa, mas meu coração estava sempre pensando nesse pequeno, como ele estaria naquela cabaninha improvisada que uma senhora havia feito pra ele na rua, então antes de chegar em casa, passei de carro perto pra vê-lo, ele continuava na cabaninha encolhidinho, a água da chuva já havia invadido, molhado o papelão que colocaram pra ele, era preciso tirá-lo daquele lugar. Eu não estava sozinha, meu irmão, a Vivian (namorada do meu irmão) e a minha mãe estavam comigo. Pois bem, a Vivian disse que iria conversar com o pessoal da casa dela para levá-lo pra lá, ela tem um espaço onde ele pode se recuperar, e ele foi... No outro dia levamos ele ao veterinário, pois ele está tomado de sarna, nem pôde tomar banho, situação crítica, estava com febre, triste, com medo de tudo e todos, lamentável isso! Mas já começamos um tratamento, segundo o veterinário, Dr. Antônio, ele é um cãozinho jovem deve ter 1 ano e pouco, e é 90% da raça cocker. Super indefeso, com certeza tinha uma família que resolveu descartá-lo como se fosse um objeto. Realmente, eu não consigo entender o coração de certas pessoas, mas... O MAX nome que demos pra ele vai ficar bem, assim que ele estiver curado levarei ele para conhecer o OZZY. Ainda não sabemos com quem ele ficará, mas uma coisa é certa, ele não voltará para a rua. Ele merece viver dignamente, com amor e respeito. E vamos lutar por isso!!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Campanha do Agasalho 2009

A Campanha do Agasalho é uma iniciativa do Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo, tendo como parceiros todas as Secretarias de Estado, empresários e a sociedade civil.A Presidente do FUSSESP, Monica Serra, com o apoio dos diversos segmentos da sociedade planeja estratégias, estabelece locais de arrecadação e coordena ações para ajudar milhares de famílias carentes a enfrentar o inverno com mais segurança, dignidade e calor humano.As doações são encaminhadas às entidades assistenciais cadastradas, hospitais, albergues da Capital e de todos os Municípios do Estado de São Paulo. Para outras informações ligue (11) 2588-5738 ou pelo fax (11) 2588-5999.Ou no site:
http://www.campanhadoagasalho.sp.gov.br/


sexta-feira, 3 de julho de 2009

Prefeitura de SP combate abandono de animais

SÃO PAULO - Animais não são objetos. A frase ilustrará a campanha de bem-estar animal anunciada ontem pela Prefeitura de São Paulo, que tem o objetivo de conscientizar os donos de pets sobre uma questão que há anos é levantada por abrigos e instituições de proteção animal: o abandono. Com um investimento de cerca de R$ 8 milhões, a Secretaria Municipal da Saúde e a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente se uniram para criar o Programa de Proteção e Bem-Estar de Cães e Gatos (Probem).

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) será reformado para abrigar animais com mais conforto e cuidado e será construído o Núcleo de Proteção e Bem-Estar, onde os bichos abandonados ficarão até encontrar lares definitivos. Todos os meses, cerca de cem animais recolhidos pelo Centro de Zoonoses ficam disponíveis para adoção. O núcleo deverá ser inaugurado no início do ano que vem. A Prefeitura não informou o número de animais que estão atualmente no CCZ.

O Probem prevê ainda a ampliação do programa de castração de animais domésticos. Atualmente, a Prefeitura faz 40 mil castrações por ano. A meta é chegar a 100 mil. É a primeira vez que a administração municipal realiza uma ação de grande visibilidade para diminuir o abandono de animais domésticos e melhorar o atendimento aos animais recolhidos. "Lutamos muito por uma ação da Prefeitura", diz Angela Caruso, presidente do abrigo de animais Quintal de São Francisco. "Foi uma surpresa muito boa ver que o governo se preocupou finalmente com a causa. É um salto para a cidade de São Paulo".

Para grupos e associações protetoras de animais, a conscientização é fundamental. "A falta de informação causa ignorância e a ignorância causa destruição. Com a conscientização, a gente fecha a torneira que torna os abrigos superlotados e o problema tão abrangente", declara Silvia Pompeu, fundadora do Rancho dos Gnomos, que acolhe animais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O Velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d´água e a bebesse.
"Qual é o gosto?" perguntou o Mestre.
"Ruim" disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão de sal e levasse a um lago. Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago,
então o Velho Mestre disse: "Beba um pouco dessa água".
Enquanto a água escorria do queijo do jovem,
o Mestre perguntou: "Qual o gosto?"
"Bom!" disse o rapaz.
"Você sente o gosto do sal?" perguntou o Mestre.
"Não", disse o jovem.
O Mestre então sentou perto do Jovem e disse:
"A dor na vida de uma pessoa não muda.
Mas o sabor da dor, depende de onde a colocamos."
Deixe de ser um copo...
Torne-se um Lago...

terça-feira, 30 de junho de 2009

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Mulher despida

Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje,
em ver uma mulher se despir de verdade - emocionalmente.
Nudez pode ter um significado diferente.
Muito mais intenso é assistir a uma mulher desabotoar
suas fantasias, suas dores, sua história.
É erótico ver uma mulher que sorri, que chora,
que vacila, que fica linda sendo sincera,
que fica uma delícia sendo divertida,
que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.
Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende,
sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos -
aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas,
é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana.
Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher
em quem sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex,
mesmo que saiba demais.
Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal mas,
difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais,
expôr nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior.
Mas é o que devemos continuar fazendo.
Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos,
o que trazemos por dentro.
Não conheço strip-tease mais sedutor.

(Texto de Martha Medeiros)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Algumas crianças gostariam que seus pais fossem animais.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Deus diz...


"... farei as chuvas caírem no tempo certo, e serão chuvas de bênções. As árvores darão os seus frutos e a terra produzirá muito alimento. Minhas ovelhas viverão em segurança na sua terra..." Ezequiel 34:26b-27

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Tem coisa melhor?
Rir a ponto de não aguentar mais...
Um banho quente num dia de muito frio...
Compras sem limites em um supermercado...

Aquela encarada de fazer tremer...
Receber e-mail de alguém que você gosta e que não manda nunca...
Dirigir por um lindo caminho...
Escutar sua música favorita tocar no rádio...

Deitar na cama e escutar a chuva cair...
Cheiro de terra molhada...
Pegar aquela chuva de verão e dar um beijo na chuva...

Tomar aquele banho e dormir na sua própria cama depois de acampar durante 4 dias...
Toalhas ainda quentes, recém passadas...


Descobrir que a blusa que vc quer esta em promoção pela metade do preço...
Uma ligação de alguém que está distante...
Uma cerveja gelada com os amigos...

Uma boa conversa...
Achar uma nota de R$ 50,00 no casaco do inverno passado...
Rir de voce mesmo (a)...

Rir sem motivo algum...
Ter alguém pra dizer o quanto você é linda (o)...
Rir de algo que acabou de lembrar...
Amigos...
Acidentalmente ouvir alguém falando bem de você...
Acordar e descobrir que ainda pode dormir por mais algumas horas...
Gastar tempo com os velhos amigos ou fazer novos...

Empacotar presentes debaixo da arvore de Natal enquanto come biscoito de Chocolate...
Letras de musica no encarte do seu novo CD pra poder cantar junto sem se sentir idiota...
Brincar com o novo bichinho de estimação...
Ter alguém mexendo no seu cabelo...
Sonhar com coisas boas...
Realizar um sonho antigo...
Chocolate quente...

Encontrar um velho amigo e perceber que algumas coisas (boas ou ruins) nunca mudam...
Ver a expressão no rosto de alguém quando abre o seu tão esperado presente...
Olhar o nascer do sol...
Ir a um ótimo show...


Ganhar um jogo super disputado...
Fazer bolo de chocolate e raspar a panela da calda...
Ganhar dos amigos biscoitos feitos em casa....
Segurar na mão de alguém que vc realmente gosta...
Conseguir enxergar essas pequenas coisas boas da vida e saber dar muito valor a isso...
Ter sorte...
Acordar toda manhã e agradecer a Deus por mais um lindo dia...

"Muitas pessoas pensam que a felicidade somente será possível depois de alcançar algo, mas a verdade é que deixar para ser feliz amanhã é uma forma de ser infeliz".
(Roberto Shinyashiki)

terça-feira, 16 de junho de 2009

Rev. Aldo Quintão da Catedral Anglicana de São Paulo, foi o convidado do apresentador Jô Soares, no último dia 10 de Junho de 2009. Saiba mais a respeito da Catedral Anglicana de São Paulo acessando o site:


segunda-feira, 8 de junho de 2009


Em entrevista dada pelo médico Drauzio Varella, disse ele que a gente tem um nível de exigência absurdo em relação à vida, que queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada. E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia na vida da gente… Quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping). Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia. Esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior. Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes. Será que nada dá errado pra eles? Dá aos montes. Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença. O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote. Que “audácia” contrariá-los! São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato. Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente. O mundo versus eles. Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel. E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato. Eu ando deixando de graça… Pra ser sincero vinte e quatro horas têm sido pouco pra tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado. Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem; pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia. Então eu uso a “porta do lado” e vou tratar do que é importante de fato. Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão por que parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado.

Drauzio Varela - A porta ao lado

quinta-feira, 4 de junho de 2009

UNIVERSITÁRIOS PRODUZEM UM
VÍDEO SOBRE O TRABALHO DE
LUIZ SCALEA


quarta-feira, 3 de junho de 2009

ORAÇÃO É ISSO: LEMBRAR-NOS DE NOSSA NATUREZA ILIMITADA E PROCESSO DE CRESCIMENTO ESPIRITUAL

Um rico fazendeiro, montado em seu cavalo, se dirigia à cidade onde frequentemente cuidava de seus negócios. No caminho, havia uma pequena residência que ele nunca tiverá prestado atenção. Quase escondida no desvio à margem da estrada, agora lhe despertou a curiosidade de saber quem morava ali. Não conteve o impulso e contornou a residência e, sem desmontar de seu cavalo, olhou na janela onde viu uma garotinha de aproximadamente dez anos, ajoelhada, de mãos postas, os olhos lacrimejantes.
- Que faz você ai, minha filha? _ perguntou o cavaleiro.
- Estou orando a Deus, pedindo, pedindo socorro. Meu pai morreu, minha mãe está doente e meus irmãos têm fome _ respondeu a garota entre lagrimas.
- Que besteira, menina _ retrucou o fazendeiro - o Céu não ajuda ninguém e estamos muito distantes dele. Precisamos nos virar sozinhos.
Embora irreverente e um tanto descrente do poder da oração, era um homem generoso e sensível. Compadeceu-se e tirou do bolsa uma boa quantia de dinheiro e entregou à garotinha. - Tome! Ai está! Vá comprar remédio para sua mãe e comida para seus irmãos. E levante-se já dai. Deixe a oração para outra hora.
Depois, retornou a caminhada. E, antes que completasse 200 metros, resolveu voltar à residência e conferir se suas recomendações tinham sido seguidas. O homem ficou surpreso ao presenciar a garotinha na mesma posição.
- Mas o que que isso, menina? Por que não vai fazer já o que lhe recomendei? Você não ouviu quando disse que não adianta pedir?
E a menina devota respondeu: - Eu não estou pedindo, senhor. Agora estou agradecendo. Pedi à Deus que me enviasse ajuda e Ele me enviou o senhor. Devo agradecer a Ele por isso, não acha?


terça-feira, 2 de junho de 2009

Só um lembrete do Quintana ...

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando se vê, já é sexta-feira... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida. Quando se vê, já passaram-se 50 anos! Agora é tarde demais para ser reprovado. Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas. Desta forma, eu digo: 'Não deixe de fazer algo que gosta, devido à falta de tempo, pois a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.'

quinta-feira, 28 de maio de 2009

NOTÍCIAS DO MAXIMUM (FILHOTE DE PITBULL)

Hoje recebi notícias do "Max" e fiquei super feliz em vê-lo animadinho em sua cadeirinha, segue abaixo e-mail recebido da Cris Prismich:

"Olá, o Maximus já está motorizado, vocês podem imaginar a felicidade desse molequinho quando o colocaram na cadeirinha hoje. Ninguém mais pode segurá-lo, ele sai correndo atrás de seus companheiros caninos e aprendeu a importunar os gatos da clinica.

Maximum descansando
Para felicidade da Dra. Esmeralda, ele já abana o rabinho e quer apoiar as patinhas traseiras no chão, era disso que ele precisava, ter o sentido das patinhas e que poderá firmá-las, essa é a esperança do neurologista e ortopedista que estão acompanhando o seu caso. A sua patinha direita traseira já tem reflexos consideráveis, infelizmente aquela que sofreu a cirurgia ainda não está como deveria, mas os veterinários não perdem a esperança, ele já abana o rabinho também e adora dar beijinhos.

Maximum na acupuntura

Neste último domingo (24/05/2009), saiu uma matéria na Revista da Folha, contando a história do Max, espero que ela possa incentivar a outras pessoas acolherem também um animal em sofrimento, que mais veterinários sigam o exemplo da Dra. Esmeralda, e que os hospitais veterinários também façam sua parte, atendendo gratuitamente um cão abandonado, se todos se unirem como no caso do Max, as coisas poderão se modificar e mais pessoas ajudarão os animais, pois sabemos que tratamentos como o do Max são caros e nós protetores estamos sempre no vermelho.

Quem quiser conhecer o Max pessoalmente ou ajudá-lo, sinta-se à vontade de visitá-lo na Clinica AlertaPet, na Rua Tobias Barreto, 868 na Mooca - Telefone 2606.0213".

Estamos todos torcendo por você "MAX" querido!!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Essa é a Sofia, chimpanzé nascida em 28/04/09 no santuário do GAP em Sorocaba. Ela não foi aceita pela mãe, Samantha, e está sendo cuidada pela equipe do santuário.




segunda-feira, 25 de maio de 2009

"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta. " Nelson Mandela

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Campanha "Adotar é tudo de bom" - PEDIGREE®


Paradoxo do Nosso Tempo
George Carlin

Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus. Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos. Aprendemos a nos apressar e não, a esperar. Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos. Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias. Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa. Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar 'delete'. Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer 'eu te amo' à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame... se ame muito. Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro. Por isso, valorize sua familia e as pessoas que estão ao seu lado, sempre.

quinta-feira, 21 de maio de 2009


"A grandeza e o valor de uma nação podem ser julgados pela forma como ela trata os animais."


Mahatma Gandhi

terça-feira, 19 de maio de 2009

"A verdadeira bondade do homem só pode se manifestar com toda a pureza, com toda a liberdade, em relação àqueles que não representam nenhuma força. O verdadeiro teste moral da humanidade (o mais radical, num nível tão profundo que escapa o nosso olhar) são as relações com aqueles que estão a nossa mercê: os animais." Trecho do livro A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Felicidade

Passamos a vida em busca da felicidade. Procurando o tesouro perdido.

E, assim, uns fogem de casa para serem felizes.
Outros fogem para casa em busca da felicidade.

Uns se casam pensando em serem felizes.
Outros se divorciam para serem felizes.

Uns desejam viver sozinhos para serem felizes.
Outros desejam possuir uma grande família a fim de serem felizes.

Uns fazem viagens caríssimas buscando serem felizes.
Outros trabalham além do normal buscando a felicidade.

Uns desejam ser profissionais liberais para comanda a sua própria vida e poder serem felizes.
Outros desejam ser empregados para ter a certeza do salário no final do mês e, assim, poderem ser felizes.
Outros, ainda, desejam trabalhar por comissão, assegurando que o seu esforço se transforme em melhor remuneração e assim serem felizes.

É um busca infinita. Anos desperdiçados.
Nunca a lua está ao alcance da mão.
Nunca o fruto está maduro.
Nunca o carinho recebido é suficiente.

MAS, HÁ UMA FORMA DE MELHOR VIVER!

A partir do momento em que decidirmos sermos felizes, nossa busca da felicidade chegou ao fim. É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira, naquela pessoa. E jamais está a venda. Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte. Sempre que dependemos de fatores externos para ter alegria, estamos fadados à decepção.

A felicidade não se encontra nas coisas exteriores. A felicidade consiste na satisfação com o que temos e com o que não temos. Poucas coisas são necessárias para fazer o homem sábio feliz, ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaz a um inconformado.

As necessidades de cada um de nós são poucas. Enquanto nós tivermos algo a fazer, alguém para amar, alguma coisa para esperar, seremos felizes.

Tenhamos certeza:
A única fonte de felicidade está dentro nós, e deve ser repartida.
Repartir nossas alegrias é como espalhar perfumes sobre os outros:
Sempre algumas gotas acabam caindo sobre nós mesmos.

Se chover, seja feliz com a chuva que molha os campos, varre as ruas e limpa a atmosfera.
Se fizer sol, aproveite o calor.
Se houver flores em seu jardim, aproveite o perfume.
Se tudo estiver seco, aproveite para colocar as mãos na terra, plantar sementes e aguardar a floração.

“O TEMPO É MUITO LENTO PARA OS QUE ESPERAM.
MUITO RÁPIDO PARA OS QUE TÊM MEDO.
MUITO LONGO PARA OS QUE LAMENTAM.
MUITO CURTO PARA OS QUE FESTEJAM.
MAS PARA OS QUE AMAM, O TEMPO É ETERNIDADE.”

quinta-feira, 30 de abril de 2009

"A não violência levá-nos aos mais altos conceitos da ética, o objetivo de toda a evolução.
Até pararmos de prejudicar todos os outros seres do planeta, nós continuaremos selvagem".
Thomas Edison

sexta-feira, 24 de abril de 2009

"DEUS TEM SONHOS PARA A VIDA DE CADA UM, MAS A ESCOLHA DE VIVÊ-LOS OU NÃO É INDIVIDUAL. VOCÊ PODE SE ACOMODAR DENTRO DAQUILO QUE VOCÊ VÊ DIANTE DOS SEUS OLHOS. MAS VOCÊ PODE TAMBÉM TOMAR A DECISÃO DE OUSAR! DE EXTRAPOLAR OS SEUS LIMITES E CONQUISTAR O QUE PARECE IMPOSSÍVEL!"

ANA PAULA VALADÃO

quarta-feira, 11 de março de 2009


Eu creio em mim mesmo. Creio nos que trabalham comigo, creio nos meus amigos e creio na minha família. Creio que Deus me emprestará tudo que necessito para triunfar, contanto que eu me esforce para alcançar com meios lícitos e honestos. Creio nas orações e nunca fecharei meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a fim de ser paciente com os outros e tolerante com os que não acreditam no que eu acredito. Creio que o triunfo é resultado de esforço inteligente, que não depende da sorte, da magia, de amigos, companheiros duvidosos ou de meu chefe. Creio que tirarei da vida exatamente o que nela colocar. Serei cauteloso quando tratar os outros, como quero que eles sejam comigo. Não caluniarei aqueles que não gosto. Não diminuirei meu trabalho por ver que os outros o fazem. Prestarei o melhor serviço de que sou capaz, porque jurei a mim mesmo triunfar na vida, e sei que o triunfo é sempre resultado do esforço consciente e eficaz. Finalmente, perdoarei os que me ofendem, porque compreendo que às vezes ofendo os outros e necessito de perdão.

Mahatma Gandhi

terça-feira, 10 de março de 2009


"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."

Mário Quintana