terça-feira, 14 de junho de 2011

Um amigo levou um índio para passear no centro de São Paulo.
Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia acompanhar o ritmo frenético das pessoas indo e vindo. Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, as pessoas falando em voz alta.
De repente o índio falou:
- Ouço um grilo.
O amigo espantado retrucou:
- Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!
O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas. Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto:
- Como? - Perguntou o amigo, ainda sem crer.

O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada.
Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou:
As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionadas a reagirem a esse tipo de estímulo. Depois arrematou:
- A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir.


Vivemos em um mundo materialista.

A vida nos impõem que sejamos muitas vezes duros.
Acabamos nos tornando céticos.
A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que tem o ouvido sensível.
Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino.
Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito.
Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de DEUS.

Pense nisso e abra as portas do seu coração e da sua mente para escutar a mensagem que DEUS tem para sua vida...

fonte: Grupo Tempo de Germinar

7 comentários:

Flávia Diniz. disse...

Muito bommm!!

Beijos, querida.

Carla Fernanda disse...

Cris também gostei so seu blog!
Uma bela lição!
Obrigada pela visita!
Bem vinda ao meu blog querida!
Beijos,
Carla

Aislan Faustino disse...

blog muito legal !!
seguindo!!
segue de volta !!

http://thegirlandboy.blogspot.com

Sig Souza disse...

è.. como dizem os budistas " fica quieto e sabera que estou aqui" - ou coisa parecida.As vezes precisamos mesmo nos afastar de toda a confusão e para ter paz de espirito, para sintonizar com algo maior que o nosso dia-a-dia rotineiro. Muito bom seu post. Aplausos (clap clap clap)

Sergio Martins disse...

Linda reflexão! É por isso que eu amo os índios. Bjs!

Regina Rozenbaum disse...

Cris, minina amaaada!
Que lindeza...Minhas portas andam escancaradas pra ELE e por ELE faz tempo e agradeço todos os dias o que ELE me faz ouvir...desde os primeiros raios de sol ou gotas de chuva.
Beijuuss n.a.

Sueli Gallacci disse...

Lindo Cris! Amei!

Vc é muito sensível menina! Uma doce lição esse seu texto. Parabéns!

Bjobjo.